Posts Tagged 'Favela Não se Cala'

Onde está o Amarildo?

O FCP junta-se ao Favela Não Se Cala nesta nota, em repúdio à forma como vêm sendo conduzidas as investigações sobre o desaparecimento de Amarildo. Colocamos-nos solidários à família que, no momento de sua dor, vê-se obrigada à “limpeza moral” comum a todos os moradores de favelas, obrigados a provar idoneidade quando reivindicam seus direitos às instituições do Estado. Chega desse olhar da favela como local de potenciais criminosos! Chega!

Fonte: Paula Vândala Profissional Kossatz

Fórum Comunitário do Porto 

PROVIDÊNCIA NÃO SE CALA!

PROVIDÊNCIA NÃO SE CALA!

Atenção para a mudança de local da próxima reunião do Favela Não Se Cala!

O Movimento Favela Não Se Cala informa que por motivo de força maior a reunião marcada para acontecer nesse próximo sábado 20/04 às 15 h no Salgueiro mudou de local e horário, e será na comunidade do Horto na Rua Pacheco Leão, número 1235 (portão caxinguelê) no Jardim Botânico às 10 h da manhã.

Contamos com a presença de tod@s.

Contato: André (7313-5730) Emília (9384-5125) Franci (8425-4120)

Juntos somos fortes!!!

 

Fórum Comunitário do Porto

PRÓXIMA REUNIÃO DO FAVELA NÃO SE CALA

Data: Dia 20 de abril (sábado), às 15 horas.
Local: Quadra do Salgueiro
Para colocar na agenda e participar. O Fórum Comunitário do Porto estará lá!
Vejam mais sobre o “Favela Não Se Cala” na reportagem do rioonwatch
Fórum Comunitário do Porto

Convite para a próxima reunião do movimento Favela Não Se Cala

Próxima reunião do Favela Não se Cala. 

Dia: 03.03.2013, 

Horário: 10hs. 

 Local: Capela (Católica) em frente ao Bar do Itamar
  Pegar a Rua Marquês de São Vicente, seguir pela Estrada da Gávea, quando chegar na altura do n. 250, subir na direção do Laboriaux. 
 No Laboriaux todos conhecem a Capela, é só perguntar. 
Se precisarem de informações, ligar para: 8217-9842 – Falar com Belo.
Fórum Comunitário do Porto

Moradores históricos do Morro da Babilônia ameaçados de serem removidos pela Prefeitura

Enviado por Maurício Campos

Todos os moradores das partes mais altas da comunidade da Babilônia (favela situada no Leme, Zona Sul do Rio), as localidades conhecidas como Poço, Caminho do Meio e Vila do Sossego, já tiveram suas casas pichadas e estão ameaçados de despejos pela Prefeitura. Os pretextos são por estarem supostamente em área de risco (embora não haja histórico de acidentes graves na área, e embora importantes obras de estabilização de encostas e drenagem já tenham sido realizadas) ou por estarem em área de proteção ambiental (APA). Contraditoriamente, entretanto, há anos programas de exploração de trilhas e outros vêm sendo realizados inclusive com recursos oficiais nas matas da região. Por outro lado, os moradores do local demonstram respeito e integração com a mata. Também contraditoriamente, a própria sede da UPP do Chapéu Mangueira/Babilônia foi instalada na APA, e já foi anunciado publicamente o projeto da prefeitura de construir uma extensão do bondinho do Pão de Açúcar até o Morro da Babilônia, e a nova estação ficaria em área da APA. Segundo as palavras do prefeito Eduardo Paes ao jornal O Globo: “Sou a favor da expansão e acho possível acontecer. Uma APA não pressupõe que não se possa fazer uso da área. Essa ideia qualificaria o equipamento” (http://oglobo.globo.com/rio/proxima-parada-do-bondinho-do-pao-de-acucar-pode-…). O vídeo traz o depoimento do Seu Tonico, um dos moradores ameaçados, e de André, morador da Babilônia e membro do movimento Favela não se Cala.


FCP no Twitter

Flickr FCP

Categorias

Estatísticas do blog

  • 38,123 Visualizações

%d blogueiros gostam disto: