Posts Tagged 'Providência'

Exibição do Filme REMOÇÃO

Exibição do Filme REMOÇÃO

DIA: 13/12
HORÁRIO: 19h
LOCAL: Providência (Largo da Igreja, no final da escadaria)

Após exibição do documentário será realizado debate com:
– Roberto (Morro da Providência)
– Irmã Fátima (Estradinha)
– Maria do Socorro (Indiana)
– Jane (Vila Autódromo)
– Denise (Cidade Alta)
– Ronan (Triagem)
Mediação: Deley de Acari

Anúncios

ENTREVISTA com Roberto Marinho morador do Morro da Providência

ENTREVISTA com Roberto Marinho morador do Morro da Providência, membro da comissão de moradores do Fórum Comunitário do Porto(FCP), fala sobre a decisão judicial pela permanência da  liminar, estratégia de atuação da prefeitura dentro do morro e esclarece sobre a questão da paralisação das obras que não é pelo fato dos 5 moradores como vem sendo divulgado pela mídia, mas sim por culpa da Prefeitura que não apresentou o Estudo de Impacto Ambiental e o Estudo de Impacto de  Vizinhança e a falta de participação da comunidade no desenvolvimento do projeto.

Por RioOnWatch Relatos das favelas cariocas

Este artigo foi escrito por , e publicado em 17/09/2013. 

Confira a matéria!

 

A justiça e a Resistência na Providência: Um morador conta

A liminar que paralisava as obras do Morar Carioca foi agravada pela Prefeitura do Rio de Janeiro no início deste ano, ou seja, a Prefeitura entrou com um recurso em uma instância superior para derrubar a liminar e dar continuidade nas obras do Morar Carioca e por conseqüência as remoções dentro da comunidade.

No final de agosto, último dia 28, foram julgados na Sexta Câmara Cível os agravos de instrumentos do processo que paralisou as obras do Morar Carioca no Morro da Providência. Os processos de agravos são dois:

Processo No: 0001542-97.2013.8.19.0000 onde o agravante é o Município do Rio de Janeiro e o agravado é a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Processo No: 0003162-47.2013.8.19.0000 onde o agravante é a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e o agravado é o Município do Rio de Janeiro.

Os processos tiveram como Relatora a Desembargadora Claudia Pires dos Santos Ferreira.

Com o julgamento dos agravos mantendo a decisão da liminar de paralisação das obras do Morar Carioca, a Prefeitura só tem autorização a continuar com as obras doteleférico, que já estão finalizadas. O teleférico só não está funcionando por causa da própria Prefeitura. Para os moradores do Morro da Providência que estão ameaçados por conta das remoções isso dá uma aliviada momentânea e resguarda o direito de continuarem residindo em suas casas sem sofrer tais remoções. Contudo, a luta de resistência continua, pois queremos que seja respeitado o nosso direito de moradia digna e justa. Isso não é um favor do governo, é um direito garantido pela Constituição Federal.

MATÉRIA COMPLETA>>>>>>>AQUI

Cartografia social urbana- o que está em jogo nas cidades?

A FASE (Apoiador do FCP) convida a todos (as) para o evento:

  OFICINA NACIONAL – Cartografia social urbana: O que está em jogo nas cidades?

11 e 12 setembro de 2013 | Colégio Assunção -Santa Teresa . Rio de Janeiro

 

fase

 
 
Informações
FASE Solidariedade e Educação
telefone | 21 2536 7350
email | joana@fase.org.br

Divulgue e Participe!

 

 

O FCP PARTICIPARÁ DO EVENTO “DEBATES PÚBLICOS”, ORGANIZADO PELO COLETIVO USINA, NA REGIÃO PORTUÁRIA DO RIO, NOS DIAS 21 E 22 DE JUNHO.

Vamos aproveitar essa oportunidade para partilhar olhares e compreensões críticas sobre os discursos e as práticas de “requalificação urbana” para as cidades. Essa será uma ótima oportunidade para partilharmos experiências e refletir sobre o que há de comum e particular nos impactos produzidos pelo  Projeto Porto Maravilha e por outros grandes projetos de intervenção urbana em São Paulo, Recife e Fortaleza. 

 Venha participar e ajude na divulgação !!

 

debates-zona-portuaria-21e22jun

TODOS À MANIFESTAÇÃO POPULAR! AMANHà20/06/2013

remoções_vandalismo (2)

É AMANHÃ, QUINTA FEIRA ! 

TODOS À MANIFESTAÇÃO POPULAR QUE SAIRÁ DA CANDELÁRIA EM DIREÇÃO À PREFEITURA DO RJ!VAMOS MOSTRAR QUE OS VERDADEIROS VÂNDALOS DESSA CIDADE SÃO OS GOVERNANTES QUE REPRIMEM A LUTA POPULAR E PROMOVEM A REMOÇÃO FORÇADA DE MORADORES PARA TRANSFORMAR A CIDADE EM UMA VITRINE DO GRANDE CAPITAL!!

Contra o aumento das passagem

NÃO É APENAS POR  0,20 CENTAVOS, É POR DIREITOS!!

O FCP VAI PARTICIPAR DA MANIFESTAÇÃO COM CONCENTRAÇÃO ÀS 15 HORAS, NO LARGO DE SÃO FRANCISCO, EM FRENTE AO IFCS, JUNTO COM OUTROS MOVIMENTOS DE LUTA PELO DIREITO À CIDADE.

VENHA SE JUNTAR A NÓS! NÃO HÁ MOVIMENTO E MOBILIZAÇÃO POLÍTICAS SEM IDEOLOGIA E UTOPIA!

VENHA MANIFESTAR E REIVINDICAR:

– NÃO ÀS REMOÇÕES E À VIOLAÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS, NO RIO DE JANEIRO, EM NOME DO DESENVOLVIMENTO CAPITALISTA DESIGUAL E EXCLUDENTE;

– NÃO À MILITARIZAÇÃO DAS FAVELAS E À CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA URBANA;

– PELO DIREITO À TERRA URBANA COM MORADIA DIGNA QUE GARANTA O TRANSPORTE E A MOBILIDADE E OS DEMAIS SERVIÇOS  DE INFRAESTRUTURA URBANA E O ACESSO ÀS POLÍTICAS SOCIAIS NO TERRITÓRIO.

Este slideshow necessita de JavaScript.

FÓRUM COMUNITÁRIO DO PORTO

COPA POPULAR CONTRA AS REMOÇÕES!

Se você gosta de futebol, é contra a política de remoções no Rio de Janeiro e deseja uma cidade que não se transforme em uma mera mercadoria do capital, então faça como o Fórum Comunitário do Porto e venha no dia 15 de junho prestigiar e torcer na abertura da Copa Popular contra as Remoções !

COPA POPULAR CONTRA AS REMOÇÕES! Sábado, 15/6, a partir das 9h.

Publicado em 11/06/2013

arte_saci_maior (2

No próximo sábado (15), quando terá início a Copa das Confederações no Brasil, uma outra copa estará acontecendo no Rio de Janeiro, a Copa Popular Contra as Remoções! Um campeonato que quer promover a integração das comunidades ameaçadas por esse projeto de cidade que exclui a população de baixa renda do Rio de Janeiro.

Providência, Santa Marta, Salgueiro, Indiana, Muzema, Vila Autódromo, Vila Recreio II e muitas outras comunidades estarão presentes! Os jogos começam às 9h. Chega mais!

No dia vai ser lançado o saci como Mascote Popular da Copa! O saci é copyleft, vai poder ser vendido nos mercados populares e pelos ambulantes.

A partir das 17h, haverá uma festa junina no mesmo local. Quilombo da Gamboa foi o nome escolhido pelos futuros moradores do conjunto que será construído na zona portuária, bem no centro da dita revitalização do Porto Maravilha, em frente à Cidade do Samba. Local conquistado com muita luta e mobilização e que será palco da Copa Popular!

Serviço

Quando: Sábado, dia 15/6, a partir das 9h
Local: Quilombo da Gamboa – Rua da Gamboa 345, Gamboa – Rio de Janeiro (mapa aqui: http://goo.gl/maps/WQQz8)

Onde estão os recursos da venda dos Cepacs para o programa de atendimento econômico e social da População diretamente afetada pelo Projeto Porto Maravilha?

Por Isabel Cristina da Costa Cardoso

Alguém sabe o que é ou já escutou falar sobre programa de atendimento econômico e social da população diretamente afetada pelo projeto Porto Maravilha? Poucos, com certeza. Mas acontece que dentre os princípios previstos na Lei nº101/2009 que fundamentam a OUC do Porto do Rio – isso que se cunhou chamar de Projeto Porto Maravilha – está o referido programa de atendimento econômico e social da população diretamente afetada.

O Estatuto da Cidade define que qualquer plano de operação urbana consorciada, no país, deve prever o programa de atendimento econômico e social da população diretamente afetada como componente obrigatório de uma Operação Urbana. Assim, não é uma benesse do Projeto Porto Maravilha, muito menos uma ação de “responsabilidade social” empresarial e sim uma obrigação legal. Contudo, para o cumprimento de tal dispositivo legal é necessário definir e planejar políticas, alocar recursos, produzir estudos de impacto ambiental e de vizinhança da OUC e dar publicidade sobre seus diagnósticos e alternativas propostas. Sem isso, não é possível definir como se distribuem desigualmente os impactos positivos e negativos sobre a população diretamente afetada pela OUC e, consequentemente, não se estabelece uma clara relação entre tal estudo e diagnóstico e a construção de um programa de atendimento econômico social para a população afetada. Afetada pelo o que? Quem é afetado? A OUC produz apenas impactos positivos durante a sua instalação e posterior operação? E os impactos negativos e positivos são igualmente distribuídos e apropriados socialmente no território pelas classes sociais?

É fundamental então saber: 1) como se encontra definido o referido programa de atendimento econômico e social da população diretamente afetada na lei que aprovou o Projeto Porto Maravilha e para qual segmento social as suas ações se voltam prioritariamente; 2) se o programa “saiu do papel” e através de quais ações efetivas tem sido implementado?; se essas formas de ação estão em consonância com a Lei nº101/2009 e com o Estatuto da Cidade?

Texto completo aqui.


FCP no Twitter

Flickr FCP

Categorias

Estatísticas do blog

  • 38,436 Visualizações

%d blogueiros gostam disto: